Última hora

Última hora

Itália declara guerra à corrupção para recuperar confiança dos mercados

Em leitura:

Itália declara guerra à corrupção para recuperar confiança dos mercados

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro italiano declara guerra à corrupção no país, com uma nova legislação que deverá ser submetida ao parlamento na quarta-feira.

A implementação de inspeções aleatórias às empresas públicas e a criação de uma “lista negra” fazem parte das medidas com que o governo, pretende recuperar a competitividade e a confiança dos mercados, em plena crise económica.

Segundo o ministro da Administração Pública, Filippo Patroni Griffi, “é preciso que todos tenham em mente que a cultura da legalidade precisa de ser incrementada e desenvolvida, em especial na administração pública”.

Uma opinião partilhada pela ministra do Interior, Annamaria Cancellieri, “a cultura da legalidade tem de fazer parte da consciência e da vida de todos os cidadãos para podermos propulsar a economia do país”.

O conjunto de novas medidas, que incluem a nomeação de um comissário anti-corrupção, ocorrem num momento em que o país é abalado por vários escândalos de desvio de fundos públicos, como o que levou recentemente à demissão da governadora da região de Lazio.

Itália é considerada, desde há vários anos, como o país mais com maior nível de corrupção na Europa, comparável ao Gana e à Macedónia, segundo o relatório anual da organização “Transparency International”.