Última hora

Última hora

Eurodeputados querem acabar com impunidade na Rússia

Em leitura:

Eurodeputados querem acabar com impunidade na Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu quer impedir os funcionários russos envolvidos na morte de Sergei Magnitsky de entrar na União Europeia. O advogado russo morreu na prisão, depois de ter estado detido mais de um ano por ter feito denúncias de corrupção ao nível governamental.

Os eurodeputados votaram uma resolução a favor da retirada de vistos e da imposição de sanções económicas aos supostos envolvidos no caso.

A eurodeputada relatora da resolução, Kristiina Ojuland, sublinha que “não quer ver estes indivíduos no espaço da União Europeia mas dá as boas-vindas ao resto do povo russo.”

Sergei Magnitsky morreu apenas oito dias antes de ser presente a tribunal e ter-lhe-á sido negada assistência médica adequada. Vários ativistas denunciam que foi espancado por guardas prisionais horas antes de morrer.

O caso está a azedar as relações entre a União Europeia e a Rússia. Vladimir Chizhov, embaixador russo na União Europeia, diz: “Infelizmente isto não está a melhorar as nossas relações com a União Europeia. É uma tentativa para politizar uma tragédia humana e para aproveitar politicamente a morte de Magnitsky.”

Já os eurodeputados recomendam ao Conselho que exorte a Rússia a conduzir uma investigação independente sobre o caso e a garantir que o sistema judicial não é politizado.