Última hora

Última hora

Governo francês tenta salvar Peugeot Citroën

Em leitura:

Governo francês tenta salvar Peugeot Citroën

Tamanho do texto Aa Aa

“Não é uma ajuda, mas um apoio”: o governo francês e a PSA Peugeot Citroën são cuidadosos com as palavras ao evocar a garantia estatal de 7 mil milhões de euros concedida à unidade financeira do construtor automóvel.

A Banque PSA Finance está também negociar o refinanciamento de 11,5 mil milhões de euros, para tentar superar as graves dificuldades económicas agravadas pela crise no setor na Europa. A Peugeot Citroën perde 200 milhões de euros por mês.

Em troca das garantias, o governo exige a presença de um representante do Estado e um dos trabalhadores no conselho de administração do Banque PSA Finance. O grupo não pode pagar dividendos ou comprar ações próprias.

Em julho, o segundo fabricante europeu de automóveis anunciou que vai despedir 8 mil pessoas e encerrar uma fábrica.

Paris garante que o apoio respeita as regras europeias. Mas o Estado alemão da Baixa Saxónia, acionista da Volkswagen, diz que não e ameaça bloquear o plano.

As ações PSA atingiram esta quarta-feira mínimos de mais de 26 anos.