Última hora

Em leitura:

John Dalli vai à justiça contestar demissão


A redação de Bruxelas

John Dalli vai à justiça contestar demissão

John Dalli quer contestar a decisão de José Manuel Barroso em tribunal. Esta quarta-feira, em Bruxelas, o ex-comissário europeu para a Saúde e Defesa do Consumidor, voltou a dizer que foi forçado a demitir-se pelo presidente da Comissão Europeia.

A demissão foi anunciada há uma semana pelo executivo comunitário, na sequência de uma investigação conduzida pelo gabinete de luta antifraude da União Europeia.

Em conferência de imprensa, John Dalli avisou que os advogados vão indicar-lhe o caminho a seguir e o tribunal a que deve recorrer porque pode escolher entre Malta, Bruxelas e Estrasburgo.

A investigação lançou suspeitas de tráfico de influências, na sequência de uma denúncia de uma tabaqueira sueca. Esta afirmou ter sido abordada por um indivíduo disposto a interceder junto de Dalli para influenciar a legislação europeia sobre o tabaco.

O ex-comissário defendeu-se: “Acredito que estava tudo planeado e que devo ter mais esclarecimentos quando aceder ao relatório do gabinete de luta antifraude da União Europeia.”

“Continua a guerra de palavras entre o ex-comissário europeu John Dalli e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso”, constata o jornalista Frédéric Bouchard. “Esta quarta-feira, Barroso escreveu uma carta a Dalli onde confirma que a demissão é irrevogável.”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Eurodeputados querem acabar com impunidade na Rússia