Última hora

Última hora

Meca recebe peregrinação pela paz no mundo islâmico

Em leitura:

Meca recebe peregrinação pela paz no mundo islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

São já cerca de dois milhões os crentes muçulmanos que se encontram em Meca, na Arábia Saudita, para aquela que é considerada a maior peregrinação do mundo.

Este ano, a Haj, como é conhecida esta festa, decorre num momento de grandes tensões entre as fações religiosas sunita e xiita, dominantes em diferentes países do mundo árabe.

A guerra civil na Síria, mas também as escaramuças na Líbia, afligem muitos peregrinos.

“Peço que todas as nações árabes se unam e também que o meu país, a Líbia, fique unido. Peço que todos dêm as mãos e acabem com o derrame de sangue na Líbia”, disse um dos peregrinos.

“Rezo a Deus para pacifique a situação na Síria, que passa momentos horríveis. Esta festa não será tão alegre como em outros anos”, disse outro jovem.

Os peregrinos começaram a chegar no início da semana, mas o momento alto será sexta-feira, com a festa do sacrifício.

Todos os muçulmanos em boas condições físicas devem ir a Meca pelo menos uma vez na vida. Mas existe um sistema de quotas, com cada país islâmico a poder enviar apenas 0,1% da sua população em cada ano.

“Pessoas vindas de todos os cantos do mundo lado-a-lado a rezar a Deus e unidas entre si. Falamos todos línguas diferentes, mas há uma palavra que todos entendemos: Shalam – paz, que a paz esteja convosco. É incrível!”, disse uma jovem peregrina de nacionalidade britânica.

Apesar da calma generalizada nos primeiros dias, as autoridades sauditas estão preparadas para evitar que esta Haj pela Paz degenere em violência. Um forte dispositivo de segurança está alerta e não serão autorizadas manifestações de cariz político.