Última hora

Última hora

Um "murro" na política ucraniana

Em leitura:

Um "murro" na política ucraniana

Tamanho do texto Aa Aa

Dos ringues de boxe para o combate político: aos 41 anos, o pugilista ucraniano Vitaliy Klychko mudou de vida. O seu partido Udar, palavra que significa literalmente “murro”, pode vir a determinar a configuração do novo parlamento.

Klychko tornou-se no primeiro campeão mundial de boxe a obter um doutoramento. Domina quatro idiomas. Declara-se como político da oposição e desenhou a campanha eleitoral como independente, com estes propósitos: “infelizmente, a Ucrânia é um dos países mais corruptos do mundo. Candidatamo-nos ao parlamento para mudar isso mesmo.”

Daí que uma das prioridades anunciadas no propalado combate à corrupção seja a apresentação de um projeto de lei sobre a transparência. “Queremos proceder a uma limpeza. Antes de mais, substituir aqueles que há muito não cumprem as suas funções. Apresentamos uma mudança nos princípios e nas pessoas – toda uma nova geração”, aponta Klychko.

Depois de um prolífico percurso como pugilista, Klychko espera arrecadar os votos dos adeptos do desporto, mas também daqueles que o vêem como uma esperança no meio da nova geração de políticos ucranianos. É a primeira vez que se apresenta a nível nacional. Antes assumiu a representação do Udar no Conselho Municipal de Kiev. “Um dos primeiros alvos dos nossos ‘murros’ será a desigualdade. Infelizmente, na Ucrânia, muita coisa depende do estatuto social, laboral e financeiro. Queremos que todos os cidadãos sejam iguais aos olhos da lei”, declara.

Entretanto, Klychko não deixou completamente de lado o pugilismo. O seu último combate venceu-o contra o alemão Manuel Charr. Já a campanha eleitoral tinha arrancado…