Última hora

Última hora

Fim da campanha eleitoral na Ucrânia

Em leitura:

Fim da campanha eleitoral na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

Separadas por apenas 400 metros, as duas principais forças políticas da Ucrânia encerram em Kiev, a campanha para as eleições legislativas de domingo.

A vitória do partido das Regiões, do presidente Viktor Ianukovich, é dada como facto adquirido, até porque a nova lei eleitoral, aprovada com o apoio de uma oposição desnorteada, favorece claramente o partido que esteja no poder.

A grande dúvida está em saber quanto vai perder a coligação Pátria que tem a sua líder histórica, Iulia Timoshenko presa por abuso de poder.

A coligação pode cair para terceira força política, a confirmarem-se as sondagens que dão o segundo lugar à Aliança Democrática do ex-pugilista Vitaly Klitschko, uma das muitas figuras públicas que se candidatam à renovação dos 450 lugares do parlamento.

As autoridades de Kiev querem garantir a transparência das eleições num país que não consegue estancar a corrupção e por isso instalaram webcams em mais de 32 mil assembleias de voto.

Segundo as sondagens, cinco formações políticas vão ultrapassar a fasquia dos 5%, entrando assim no parlamento.