Última hora

Última hora

Prémio Sakharov para Jafar Panahi e Nasrin Sotoudeh

Em leitura:

Prémio Sakharov para Jafar Panahi e Nasrin Sotoudeh

Tamanho do texto Aa Aa

O Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento 2012 foi atribuído a dois iranianos: a advogada Nasrin Sotoudeh e o realizador Jafar Panahi. O prémio será “entregue” a 12 de dezembro, em Estrasburgo, mas os galardoados não deverão poder deslocar-se.

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, disse que “devemos estar orgulhosos por podermos apoiar e encorajar pessoas que vivem em circunstâncias tão difíceis, oprimidas por um regime terrível, dando-lhes o Prémio Sakharov”.

A advogada Nasrin Sotoudeh já defendeu opositores políticos, jovens que enfrentam a pena de morte, mulheres e prisioneiros de consciência. Foi presa em setembro de 2010 e condenada a onze anos de cadeia sob acusação de espalhar propaganda contra o regime (a acusação mais recorrente para prender opositores.)

O realizador Jafar Panahi foi detido em 2010 e encontra-se em prisão domiciliária. Está proibido de fazer qualquer filme nos próximos 20 anos e não pode deixar o país.

Os outros finalistas do Prémio Sakharov eram a banda de punk russa Pussy Riot e o ativista bielorrusso Ales Bialiatski.