Última hora

Última hora

Itália: "Veredito político" diz Berlusconi

Em leitura:

Itália: "Veredito político" diz Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

A condenação do antigo primeiro-ministro italiano, Sílvio Berlusconi, por fraude fiscal, no caso Mediaset, é notícia de toda a imprensa italiana este sábado.

O tribunal condenou-o a quatro anos de prisão, mas a pena foi reduzida a um ano, por causa de uma amnistia, aprovada pelo governo em 2006.

Para Berlusconi, que anunciou uma conferência de imprensa para esta tarde, trata-se de um “veredito político”.

Os advogados de defesa já anunciaram que vão apresentar recurso. Em Itália poucos acreditam que “il cavalieri” se venha a encontrar detrás das grades por causa deste processo, mas o país divide-se quanto à condenação:

“Bom, ele vai apresentar recurso, creio. Como já vimos antes, tem sido sempre assim, têm estado sempre contra ele”..

“Esta é talvez a primeira vez em que podemos dizer que a lei é igual para todos. Mesmo perante os mais poderosos, os magistrados foram capazes de exercer o seu poder. Gostaria que fosse sempre assim”.

A sentença reza ainda que Sílvio Berlusconi terá que restituir ao fisco 10 milhões de euros e fica impedido de desempenhar cargos públicos nos próximos cinco anos.

Esta não é a última conta que Berlusconi tem para a ajustar com os juizes. Tem pendentes mais dois casos: o processo Rubygate, onde é acusado de prostituição de menor e abuso de poder e o Unipol, onde está acusado de violação do segredo de instrução.

Sílvio Berlusconi já teve 33 processos em tribunal, mas é a primeira vez que é condenado.