Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

|

A justiça italiana condenou Sílvio Berlusconi a 4 anos de prisão por fraude fiscal no chamado caso Mediaset, o gigante dos media, propriedade de “il cavalieri”. Mas a pena foi reduzida para um ano por causa de uma lei de amnistia criada em 2006 para reduzir a sobrepopulação prisional

Numa entrevista à rádio, Berlusconi confessou que “estava convicto da absolvição de uma acusação totalmente fora da realidade”.

“É uma condenação que posso tranquilamente definir de política, incrível e intolerável”, acrescentou.

O tribunal de primeira instância de Milão aplicou ainda ao antigo primeiro-ministro italiano uma interdição de exercer cargos públicos durante 5 anos.

A justiça estabeleceu em 10 milhões de euros, o valor provisório da indemnização por danos que os condenados têm de pagar ao Estado.

Ficou provado que “il cavalieri” subiu artificialmente o preço dos direitos de difusão de filmes em quase 500 milhões de euros para fugir aos impostos, recorrendo para isso a empresas de fachada em offshores que lhe permitiram simultaneamente criar “sacos azuis”.

O milionário de 76 anos vai recorrer.

O braço direito de Berlusconi na Mediaset e presidente do grupo, Fedele Confalonieri foi absolvido neste processo.

Berlusconi já foi condenado 3 vezes em primeira instância por corrupção e financiamento ilícito de partido político, mas ou acabou por ser absolvido ou os crimes prescreveram.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|