Última hora

Última hora

Eleições legislativas na Ucrânia

Em leitura:

Eleições legislativas na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia escolhe este domingo o novo parlamento, num escrutínio observado de perto pelo Ocidente, preocupado com o recuo da democracia no país.

Quando votava esta manhã, o presidente Viktor Yanukovitch não tinha muitas dúvidas de que o seu Partido das Regiões vai continuar a governar. É isso que têm mostrado as sondagens.

À saída da assembleia de voto, Yanukovich limitou-se a afirmar que “esta eleição decide como será a Ucrânia dos próximos cinco anos”.

Os resultados serão conhecidos durante a noite mas tudo indica que o Partido das Regiões será o mais votado, seguido pela aliança da oposição, da qual faz parte o partido da antiga primeira-ministra Iulia Timoshenko e, na terceira posição, o UDAR do antigo pugilista, Vitali Klitschuko.

“Não espero nada desta eleição nem para mim enquanto cidadã, nem para o país”, afirma uma eleitora à saída da assembleia de voto.

Os locais de voto foram equipados com web câmaras para garantir que o escrutínio será transparente, mas a oposição teme a fraude durante a contagem dos votos.

A União Europeia e os Estados Unidos manifestaram-se contra a utilização dos recursos administrativos a favor da campanha dos candidatos no poder e a distribuição de dinheiro aos eleitores em troco do voto.

Ontem o tribunal de Kiev proibiu as manifestações no centro da cidade até ao próximo dia 12 de Novembro, altura da publicação do resultado oficial da eleição.