Última hora

Última hora

Lua ajuda "Sandy" a submergir Nova Iorque

Em leitura:

Lua ajuda "Sandy" a submergir Nova Iorque

Tamanho do texto Aa Aa

A tempestade “Sandy” mergulhou a cidade de Nova Iorque num verdadeiro caos.

As ruas da baixa de Manhattan estão inundadas e a energia foi cortada.

Ventos fortes, de 150 quilómetros por hora, fustigaram a cidade, provocando a queda de árvores e de um guindaste de arranha-céus de 90 andares.

Com as marés no seu ponto mais elevado, devido ao fenómeno da Lua cheia, a água do mar precipitou-se nas margens dos rios East e Hudson, devido à tempestade “Sandy”.

As águas arrastaram carros em Brooklyn e inundaram as ruas de Manhattan.

Mais a sul, no Battery Park, a água irrompeu chegando mesmo a ultrapassar os 4 metros e quinze, o nível mais alto registado desde 1960.

Com as águas a tomarem conta das ruas, sete túneis do metro nova-iorquino ficaram inundados, algo que os populares nunca imaginaram.

“Nunca pensei que isto acontecesse em Nova Iorque por isso o melhor é não entrar em pânico. A polícia da cidade está a fazer o que pode. Existem muitos carros patrulha em cada quarteirão. As pessoas têm de manter-se civilizadas,” diz um nova-iorquino.

Devido aos cortes de energia, o Hospital Universitário Tisch de Nova Iorque teve de ser evacuado, sendo necessário transferir, para outros hospitais da cidade, mais de 200 pacientes.

Na sequência da tempestade “Sandy” pelo menos 50 casas, no bairro de Queens, ficaram destruídas, devido a um incêndio.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, decretou já o Estado de Emergência para o Estado de Nova Iorque.

Depois da tempestade “Sandy”, Nova Iorque, a cidade que nunca dorme, foi obrigada a desligar as luzes e esperar que com a manhã venha a bonança.