Última hora

Última hora

UBS vai despedir dez mil trabalhadores

Em leitura:

UBS vai despedir dez mil trabalhadores

Tamanho do texto Aa Aa

Nada menos do que dez mil funcionários despedidos, ao longo dos próximos três anos. É a medida mais sonante do plano de reestruturação do UBS, definido pelo diretor-executivo, Sergio Ermotti.

Particularmente atingido pela crise, com perdas totais na ordem dos 32 mil milhões de euros, o banco de Zurique pretende reduzir os custos em cerca de 3 mil milhões. A maior parte dos cortes centra-se na Suíça.

O salvamento do UBS passará, igualmente, por limitar as operações como banco de investimento, privilegiando atividades como o aconselhamento corporativo e a gestão na área da saúde.

O analista de mercados Ralph Silva afirma que “este tipo de cenários vai-se reproduzir. Todos os grandes bancos vão perder entre 10 a 15 por cento da força de trabalho nos próximos 4, 5 anos. O que é mau para essas pessoas porque é muito difícil encontrar um emprego na área, neste momento.”

Parte do prejuízo do UBS deve-se às atividades do corretor Kweku Adoboli, que enfrenta agora um julgamento por acusações de fraude.