Última hora

Última hora

Sandy matou 45 pessoas

Em leitura:

Sandy matou 45 pessoas

Tamanho do texto Aa Aa

Os números da tragédia não são ainda muito rigorosos. Mas é certo que, pelo menos, 45 pessoas morreram, vítimas da fúria do furacão Sandy.

Só na cidade de Nova York houve 18 vítimas.

Oito milhões de pessoas estiveram nem energia elétrica. Na noite de terça-feira, as autoridades admitiam que esse fornecimento tinha sido parcialmente restabelecido. Mas ainda havia seis milhões, sem luz.

Os habitantes não vão esquecer, tão depressa, aquilo porque passaram. Tiveram as casas invadidas por água, e não só:

“A nossa casa era, literalmente, um rio. Com ondas que destruiram tudo, a água do mar trouxe tudo, portas, bocados de pedra e alcatrão, árvores, detritos. Ninguém pode acreditar”, confessa uma moradora

Um dilúvio. Não há memória de coisa igual. Em 1960, a água chegou a ter quatro metros de altura. Agora, talvez esse recorde tenha sido batido.

Um verdadeiro terror. Houve quem estivesse em casa, com água, com três metros de altura.

“Tivemos um rio no nosso quintal, no quintal da frente. Foram três metros de altura. A sala era, toda ela, um rio. O vento era fortíssimo e pensei que as janelas iam explodir. Foi aterrador”, desabafa outra residente das zonas sinistradas.

O Governador do Estado de Nova Jersey passou o dia a visitar os locais atingidos e confessou que nunca tinha visto, nada assim.

Aqui, estão confirmadas seis mortes.

As atenções voltaram-se agora para o Canadá.

Os Serviços de Meteorologia dizem que o Sandy já perdeu as características tropicais e está com menos força, à medida que se vai aproximando do território do Canadá.

Mas esperam-se chuvas fortes no Quebec, New Scotch e New Brunswick.