Última hora

Última hora

Obama de regresso à campanha e Romney de volta aos ataques

Em leitura:

Obama de regresso à campanha e Romney de volta aos ataques

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama regressou em força à campanha eleitoral, interrompida durante três dias pela tragédia provocada pelo furacão Sandy.

A cinco dias das presidenciais norte-americanas, o avanço do chefe de Estado face ao rival é mínimo, colocando ambos os candidatos numa situação de empate técnico.

Em Green Bay, no Wisconsin, Obama exultou à união para além das divisões políticas, à imagem da reação das autoridades ao furacão:

“Não existem democratas ou republicanos durante uma tempestade, apenas norte-americanos, líderes de diferentes partidos que trabalham para reparar o que foi quebrado, vizinhos que se ajudam para lidar com a tragédia, comunidades que se unem para a reconstrução, um espírito que diz, no final, que estamos todos juntos nisto.”

Mitt Romney concentrou esta quinta-feira atenções no Estado-chave da Virginia que, em 2008, virou a favor dos democratas.

Creditado com apenas menos um ponto percentual nas sondagens, o rival republicano pôs fim à “trégua” imposta pelo furacão Sandy e voltou a um discurso pautado por ataques contra Obama:

“Infelizmente, aquilo que podem ver pelos vossos próprios olhos é uma campanha que continua a encolher, cada vez mais, para coisas mais pequenas. Ele tem feito jogos de palavras tontos com o meu nome de família, ou com o meu primeiro nome, e depois ataca-me, um dia atrás do outro. Atacar-me não faz uma agenda, nem faz com que as pessoas voltem a trabalhar.”