Última hora

Última hora

EUA: Campanha presidencial recomeça

Em leitura:

EUA: Campanha presidencial recomeça

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de um interregno de três dias, devido à tempestade “Sandy”, a campanha para as presidenciais voltou, quinta-feira, à estrada, nos Estados Unidos da América.

O candidato republicano, Mitt Romney, escolheu o estado da Virgínia, um dos “swing states” – estados sem cor política definida. Romney acusou a administração Obama de aumentar os impostos e de provocar o aumento da taxa de desemprego.

“Querem mais quatro anos com 23 milhões de pessoas à procura de um bom trabalho? Querem mais quatro anos com redução de rendimentos e aumento de impostos? Querem mais quatro anos com um défice de um bilião de dólares por ano?”, pergunta Mitt Romney.

Barack Obama começou o dia no Wisconsin, passou pelo Nevada e Colorado. À noite foi ao Ohio.

O presidente disse saber que as pessoas estão “frustradas com as mudanças” mas afirmou estar seguro de que os norte-americanos sabem que ele detém a estratégia certa para o país.

“Nós sabemos o que vai ajudar a classe média, nós sabemos o que vai fazer o emprego crescer, nós sabemos o que vai reduzir o défice e deixem-me dizer: o que o governador Romney está a oferecer de certeza que não é isso”, assegura Obama.

As sondagens colocam os dois candidatos empatados. Na quinta-feira, Barack Obama recebeu o apoio de Michael Bloomberg. O presidente da câmara de Nova Iorque considerou a agenda ambiental de Obama, melhor para impedir a repetição de desastres naturais como a tempestade “Sandy”.