Última hora

Última hora

Furacão trouxe bonança à campanha de Obama

Em leitura:

Furacão trouxe bonança à campanha de Obama

Tamanho do texto Aa Aa

A tempestade parece ter trazido a bonança para Barack Obama na reta final da campanha presidencial.

O furacão Sandy fez estragos nos republicanos com um dos mais proeminentes apoiantes de Mitt Romney a classificar a forma como Obama respondeu à catástrofe de “extraordinária”.

As palavras do governador republicano de Nova Jérsia, o estado mais afetado pela tempestade, estão a dar um empurrão nas sondagens a favor de Obama.

Como realça um analista, “as imagens do presidente a visitar os locais mais afetados pelo desastre natural ao lado do governador republicano de Nova Jérsia colocam Obama acima da política e recordam aos americanos as coisas boas que fez durante o mandato. Mas o contrapeso de Obama também é enorme. Será o primeiro presidente, desde Franklin Roosevelt a ser reeleito com a economia a portar-se tão mal”.

E a economia continua a ser a chave das presidenciais da próxima semana. É essa a opinião de outro comentador para quem mesmo “se o presidente tenha centrado a atenção na catástrofe e na ajuda ao nordeste, o fundamental quando os eleitores forem votar, a questão que se vão colocar é : quem tem um plano melhor para a economia?”

Mais de 1/4 dos eleitores inscritos já votou antecipadamente e os resultados dão uma vantagem de 9 pontos a Obama, mas a corrida está longe de estar decidida.

O presidente Obama conquistou elogios pela forma como geriu o furação, mesmo da parte de alguns republicanos. Numa campanha tão dividida este momento de bipartidarismo não pode ser subestimado.