Última hora

Última hora

Amesterdão não vai proibir turistas de frequentarem "cofeeshops"

Em leitura:

Amesterdão não vai proibir turistas de frequentarem "cofeeshops"

Tamanho do texto Aa Aa

A lei ainda não entrou em vigor, mas já é certo que não vai ser aplicada em Amesterdão. O diploma que previa a interdição dos cofeeshops aos estrangeiros, já a partir de janeiro de 2013, vai ser contornado pelo presidente da câmara da capital holandesa.

Um membro da associação dos cofeeshops holandeses diz que “como o texto do acordo é muito vago, é perfeitamente normal que o presidente Van der Laan diga que não o aplica”.

O presidente da câmara de Amsterdão baseia a decisão na fórmula escrita na lei segundo a qual “a aplicação do estatuto de residência fica ao critério dos municípios”.

Tanto os turistas, como os proprietários dos bares se mostram satisfeitos com a decisão:

“Perderia 90% do negócio se não pudesse receber os estrangeiros e o mesmo acontecia e todos os comerciantes aqui”.

“Viria aqui se não fosse permitido comprar erva?
Certamente não. Não penso que devam aplicar isto, porque é uma das nossas maiores atrações turísticas”.

“Se tiver oportunidade, vou experimentar”.

Os opositores ao diploma alegam que se ele for aplicado, vai aumentar a insegurança nas ruas da cidade, com a procura e as disputas para a compra de droga, que será feita sem qualquer controlo de qualidade.