Última hora

Última hora

Barroso inicia "tournée" asiática no Myanmar

Em leitura:

Barroso inicia "tournée" asiática no Myanmar

Tamanho do texto Aa Aa

Durão Barroso somou-se, este sábado, à longa lista de líderes internacionais a visitarem o Myanmar, depois da transição política que pôs fim, no ano passado, a 50 anos de regime militar.

O presidente da Comissão Europeia iniciou no país uma ronda de seis dias por várias nações asiáticas – que inclui a cimeira UE-Ásia de segunda-feira – com a crise do euro como pano de fundo.

Uma visita para anunciar uma ajuda europeia ao desenvolvimento do Myanmar, orçada em 78 milhões de euros, e para falar de cooperação económica, um dia depois do presidente birmanês ter aprovado uma nova lei que abre as portas aos investimentos estrangeiros no país.

Barroso reuniu-se ainda com a líder da oposição e nobel da paz, Aung San Suu Kyi. Um encontro para discutir a criação de um “centro para a paz”, financiado pela União Europeia, para dar assistência na resolução dos conflitos étnicos no país.

No final de Outubro, pelo menos 90 pessoas morreram em consequência de seis dias de confrontos violentos entre a comunidade budista e a minoria muçulmana Rohingya, no estado de Rakhine, no oeste do país.

Pelo menos 100 mil pessoas foram deslocadas devido ao reacender da violência entre as duas comunidades, desde junho.

A ONU lançou uma alerta para o risco de uma crise humanitária na região, num país cobiçado pelos seus recursos naturais mas que continua a ser um dos mais pobres de todo continente asiático.