Última hora

Última hora

Obama e Romney à conquista do Ohio

Em leitura:

Obama e Romney à conquista do Ohio

Tamanho do texto Aa Aa

Na reta final da corrida à Casa Branca, os candidatos republicano e democrata andaram ontem pelo pelo Ohio, um dos estados decisivos nesta campanha renhida.

A economia voltou a ganhar o estatuto de pedra basilar dos discursos depois da retenção a que o Sandy obrigou os candidatos e no dia em que foram publicados os últimos números sobre o emprego no país

Mitt Romney avisou que sem ele “a dívida vai continuar a crescer e que o risco de bancarrota vai pesar sobre a economia americana”. Depois, de forma mais ligeira, afirmou: “O presidente tinha razão quando disse, há dias, que não se podia mudar Washington a partir do interior. Vamos dar-lhe a oportunidade de sair de Washington brevemente”.

Também no Ohio, Barack Obama foi deixar umas farpas contra o adversário, pegando igualmente em declarações do candidato republicano:

“Compreendo que o governador Romney tenha passado um momento difícil aqui no Ohio porque ele estava contra a salvação da indústria automóvel. É difícil desmentir uma coisa quando se tem um vídeo dizendo: “deixem falir Detroit”. Isto não é uma brincadeira, estão em causa os empregos e as vidas das pessoas”.

Ambos os candidatos utilizaram as estatístiocas sobre o emprego. Obama para revelar que foram criados, em outubro, 171 mil postos de trabalho; Romney para lembrar que a taxa de desemprego continua a subir.