Última hora

Última hora

Ventos de feição para Obama a três dias das presidenciais

Em leitura:

Ventos de feição para Obama a três dias das presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

Depois da passagem do furacão Sandy, os ventos sopram cada vez mais de feição para Barack Obama.

A três dias das presidenciais norte-americanas, o candidato democrata regista uma vantagem crescente nas sondagens, em especial no estado do Ohio, tradicionalmente decisivo para os republicanos.

Obama foi a Mentor, no Ohio, para voltar a acusar o rival de tentar propor as mesmas políticas do passado:

“Como um vendedor, ele tentou mudar a embalagem das mesmas políticas que não funcionaram para apresentá-las como mudança. Mas o problema é que nós sabemos o que é a mudança e não é o mesmo que nos está a propor”.

Romney, supersónico, iniciou a ronda de seis comícios em aeroportos até segunda-feira, em Newington, no New Hampshire, estado tradicionalmente democrata.

Num último esforço para convencer os indecisos, o republicano afirmou que, como presidente estará acima dos partidos e que está disposto a colaborar com a oposição:

“Preciso que passem mais tempo nos próximos 3 dias a tentar convencer os vossos vizinhos, talvez aqueles que têm uma bandeira de Obama frente a casa, para dizer-lhes, ‘vamos falar um pouco, estão a ver, o presidente Obama foi eleito com tantas promessas que até agora ficaram sem cumprir’”.

O último fim de semana de campanha anuncia-se frenético com comícios dos dois candidatos agendados em oito estados decisivos. A batalha anuncia-se ainda renhida em estados como a Florida, onde as sondagens tardam em desempatar os dois candidatos.