Última hora

Última hora

EUA divididos entre Obama e Romney na reta final da campanha

Em leitura:

EUA divididos entre Obama e Romney na reta final da campanha

Tamanho do texto Aa Aa

Na contagem decrescente para as presidenciais norte-americanas apenas oito estados contam para Obama e Romney.

Acompanhado pelo antigo presidente Bill Clinton, o candidato democrata esteve em Concord, no New Hampshire, durante a maratona de quatro estados deste domingo.

Distante da vantagem de 10% que obteve em 2008 no New Hampshire, Obama apostou na economia para tentar convencer os eleitores independentes, mais virados para Romney, segundo as sondagens.

“Dar mais poder aos grandes bancos não é mudança. Mais 5 bilhões de dólares de cortes nos impostos para os mais ricos, não é mudança. Recusar responder às perguntas sobre os detalhes das suas políticas até depois das eleições, tudo isto não é mudança, mas apenas uma artimanha”.

O rival republicano foi a Des Moines, no Iowa igualmente para tentar convencer os indecisos. Na cidade onde Obama deverá terminar a campanha na segunda-feira, Romney voltou a apresentar-se como um candidato acima dos partidos, longe do discurso agressivo das últimas semanas e pronto a discutir com a oposição.

“Ele disse que ia criar empregos, lembram-se, era o seu principal objetivo. Mas em vez disso preferiu investir no ‘Obamacare’ que destruiu emprego. Disse que ia reduzir o défice federal a metade, e duplicou-o. Disse que o desemprego seria de 5,4% e os últimos dados falam de 7,4%, ou seja mais nove milhões de desempregados”.

Apesar de empatados a 48% nas sondagens a nível nacional, Obama tem agora uma vantagem de 4% no Ohio – estado tradicionalmente decisivo para os republicanos.

Nos restantes “swing states” tudo permanece em aberto. Apesar dos democratas contarem com um certo avanço no voto antecipado, o país encontra-se ainda dividido entre os dois candidatos a poucas horas da eleição.