Última hora

Última hora

Obama: "um mal menor" para os iranianos

Em leitura:

Obama: "um mal menor" para os iranianos

Tamanho do texto Aa Aa

Para os iranianos a reeleição de Barack Obama assemelha-se a um “mal menor”.

Num país mais afetado do que nunca pelas sanções internacionais e sob a ameaça de um eventual ataque militar, o candidato democrata é considerado menos agressivo do que o rival Mitt Romney.

“Penso que as políticas de Romney são mais agressivas. Uma vitória de Obama será mais positiva para o Irão”, afirma uma habitante.

“Obama ou Romney, não há grande diferença. Bem a verdade é que Romney tem posições mais radicais e defende ações mais radicais”.

Para o analista político iraniano, Amir Mousavi, o favoritismo de Obama explica-se antes de mais pela proximidade de Romney das posições de Israel.

“Penso que entre os iranianos, Obama recolhe mais apoio do que Romney, pois o discurso do republicano tem mais referências a um conflito com o Irão, insistindo no apoio a Israel e ignorando os direitos da nação iraniana”.

Romney parece herdar assim a desconfiança com que os iranianos vêem os candidatos republicanos, desde George W.Bush.

Durante a campanha, quer Obama quer Romney descartaram a possibilidade de um ataque contra Teerão, com os dois candidatos a defenderem um reforço das sanções para forçar o país a abandonar o polémico programa nuclear.