Última hora

Última hora

Sandy: devastação pode deixar presidenciais para segundo plano

Em leitura:

Sandy: devastação pode deixar presidenciais para segundo plano

Tamanho do texto Aa Aa

Na véspera das presidenciais norte-americanas e uma semana depois da passagem do furacão Sandy, mais de um milhão e meio de residentes dos Estados de Nova Jérsia e Nova Iorque continuam sem eletricidade.

Dezenas de milhares de pessoas não têm aquecimento para enfrentar as temperaturas invernais. Face à amplitude da devastação, multiplicam-se as iniciativas populares de assistência aos mais afetados.

Uma residente de um bairro de Queens, em Nova Iorque, diz que “é uma experiência incrível”, assistir à mobilização de “todas estas pessoas que unem esforços” face à tragédia.

Depois da passagem do furacão que fez 110 mortos nos Estados Unidos, a situação crítica em que se encontram milhares de pessoas parece deixar as eleições para segundo plano.

Um residente de Staten Island explica que “é a última coisa em que pensa e nem sequer sabe o que é preciso fazer na terça-feira para votar”.

Com dezenas de milhares de pessoas a necessitarem de realojamento, os esforços das autoridades para reorganizar o escrutínio nas zonas afetadas podem não ser suficientes para levar muitos eleitores às urnas.