Última hora

Última hora

Sandy não destruiu a moral dos eleitores

Em leitura:

Sandy não destruiu a moral dos eleitores

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da devastação causada pela passagem do furacão Sandy os eleitores formam longas filas para exercer o direito de voto em locais improvisados.

Os rastos de destruição ainda se encontram visíveis em diferentes bairros de Nova Iorque, cujo presidente declarou no dia seguinte à catastrofe o seu apoio ao candidato democrata.

Votar podia não ser uma prioridade para centenas de milhares de pessoas com dificuldades em responder às primeiras necessidades mas nem a falta de energia, nem a escassez de combustível e nem a queda das temperaturas deixou eleitores em casa.

Ao mesmo tempo o tema mudanças climáticas que estava completamente ausente da campanha ganha visibilidade.

“Temos de ir votar porque fará a diferença. As coisas começam a funcionar agora temos de de dar o bom voto”.

“Eu vou, vou votar e esperar é por isso que estou aqui. Temos de fazer a escolha certa”.

Votar será especialmente complicado em Nova York e Nova Jersey, os estados mais atingidos pela tempestade. As equipas de resgate ainda recolhem corpos dos escombros.