Última hora

Última hora

Vitória de Obama

Em leitura:

Vitória de Obama

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama mudou a história norte-americana quando se converteu no primeiro presidente negro dos Estados Unidos. Desde Martin Luther Kinh que o reverendo Jesse Jakson não se atrevia a sonhar assim. Com a reeleição abre-se um novo capítulo do livro “Yes we can”.

Obama, filho de um economista keniano e de uma professora de antropologia branca da universidade do Hawai, teve uma infância difícil. Depois do divórcio dos país, ainda viveu na Indonésia, onde a mãe ensinou e teve um segundo casamento.

Depois da morte da mãe, com 52 anos, foi educado pelos avós, desde os 10 anos de idade. Aprendeu a acreditar no sonho americano . O sonho pelo qual se bateu durante quatro anos na mais grave crise económica, desde a Depressão de 1929.

Os primeiros resultados a nível económico surgiram em setembro passado, com o início da descida da taxa de desemprego de 8,2% para 7,8%, um sucesso sem precedentes desde 2009.

O seu cavalo de batalha, desde a campanha, foi a reforma da Saúde, algo que prometera em nome da mãe e que tanto entusiasmou os americanos no primeiro mandato. Mas a negociação foi difícil, a conta gotas, os interesses das farmacêuticas e das companhias de seguros eram demasiado grandes, mesmo se a maior parte da legislação foi aprovada.

Uma dos maiores testes de Obama era conseguir terminar de vez com o desafio de Ossama bin Laden que, frequentemente, continuava a desafiar os Estados Unidos com os seus vídeos ameaçadores.

“ (…) os Estados Unidos mataram o líder da Al Qaeda, Osama bin Laden….”.

A festa nas ruas, principalmente em Times Square, Nova Iorque, foi de alívio e libertação.

Um outro ponto forte da administração de Obama foi a possibilidade dada aos eleitores de votarem antecipadamente. Daí a razão do videoclip promocional que acaba por favorecer o presidente cessante. Ele foi mesmo o primero presidente dos Estados Unidos da América a votar antes da data oficial da eleição.