Última hora

Última hora

Estados Unidos: Latinos ajudam Obama mas revelam apreensão

Em leitura:

Estados Unidos: Latinos ajudam Obama mas revelam apreensão

Tamanho do texto Aa Aa

A comunidade latina revelou-se decisiva na reeleição de Barack Obama como presidente dos Estados Unidos. Desde 2004 que a participação hispânica nas eleições norte-americanas tem vindo a aumentar. Dez por cento dos votos contados esta terça-feira tiveram origem latina – destes, quase três quartos ajudaram a reconduzir Obama ao segundo mandato na Casa Branca. Foi uma subida geral de 1% na participação da comunidade hispânica face às eleições de há 4 anos e mais 2% em relação a 2004.

A Euronews esteve em Venice Beach, na Califórnia, e testemunhou a esperança depositada pelos imigrantes no presidente reeleito. “Os latinos sentem-se mais confiantes com Obama. Eles pensam que ele vai ajudar a melhorar a situação dos imigrantes nos Estados Unidos”, disse-nos em castelhano Carina Solares, que votou no candidato democrata.

Apesar do otimismo da maioria da comunidade hispânica, nem todos estão convencidos de que Obama irá dar mais atenção aos imigrantes. “O que precisamos agora é de sarar o país porque, tal como o presidente disse, não existem Estados vermelhos e Estados azuis. Somos todos Estados Unidos”, sublinhou Maurice Martin, enquanto lia um jornal que dava eco da vitória de Obama. A seu lado, Clarence Boyd, que também votou na reeleição do democrata, lembrou que “há muita gente infeliz”. “Talvez Obama consiga dar a volta à situação. Mas isto leva tempo”, avisou.

O enviado especial da Euronews a Los Angeles, onde reside a maior comunidade latina dos Estados Unidos, percebeu que a vitória de Obama surgiu como um alívio para a maioria dos imigrantes. A convicção geral, porém, adiantou Sebastian Saam, é de que os próximos quatro anos serão muito difíceis para os Estados Unidos.