Última hora

Última hora

Jinping, o Princípie de Pequin

Em leitura:

Jinping, o Princípie de Pequin

Tamanho do texto Aa Aa

O homem que vai dirigir a segunda maior economia mundial nos próximos dez anos tem estado na sombra do atual presidente Hu Jintao.

A ocupar o cargo de vice-presidente, Xi Jinping, é um candidato de consenso entre as facções de poder e soube agradar a todas elas.

Enquanto “número dois” no Comitê Militar Central – órgão encarregado das Forças Armadas – é quase certo que o Congresso o aceitará como novo secretário-geral do partido.

Jinping soube fazer carreira nas províncias, longe do centro de poder em Pequim, criou uma imagem de pragmático, capaz de resolver problemas difíceis, e ser discreto ao ponto de ser mais conhecido por ser casado com Peng Liyuan, uma famosa cantora chinesa.

Nascido em Pequim em 1953, Jinping é um dos “príncipes”, filhos de famílias de altos dirigentes do regime. Seu pai, Xi Zhongxun, foi um dos fundadores do PCC.

Em Pequim, estudou Engenharia Química na Universidade de Tsinghua. Em 1974, ingressou no Partido Comunista, que o transferiu como secretário local da formação à província de Hebei.

Em 2007, foi nomeado secretário do PCCh em Xangai, a segunda maior cidade do país, depois que seu antecessor, Chen Liangyu, foi cassado por corrupção.

Um desafio sem precedentes, o novo presidente terá de responder a uma opinião pública incipiente, mas cada vez mais exigente e cada vez menos disposta a tolerar o enriquecimento extravagante das elites.