Última hora

As lágrimas de Obama

Em leitura:

As lágrimas de Obama

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama mais emocional do que nunca no início do seu segundo mandato.
Depois de ter vertido algumas lágrimas no comício final de campanha no Iowa, o presidente voltou a não conter a emoção, na noite de quarta-feira, em Chicago, ao agradecer o “trabalho de equipa” – “melhor do que nunca” – dos voluntários e equipa que o acompanharam durante a campanha eleitoral.

“Estou convencido que todos vocês vão fazer coisas fantásticas na vossa vida”, afirmou Obama.

Um último agradecimento antes do presidente se lançar no grande desafio do segundo mandato, a resolução da crise económica norte-americana, nomeadamente a obtenção de um acordo com a oposição até ao final do ano para evitar o chamado “precipício fiscal”.

O presidente vai pronunciar esta tarde um discurso dedicado ao tema onde deverá, como durante a campanha, sublinhar a importância da contribuição dos mais ricos e provavelmente anunciar a remodelação da sua equipa, nomeadamente nas pastas das Finanças e dos Negócios Estrangeiros.

A primeira visita ao estrangeiro de Obama, no final da próxima semana, será à Tailândia, Myanmar e Camobdja. Uma deslocação simbólica à Àsia, com a China no centro das preocupações por razões diplomáticas, mas principalmente económicas.