Última hora

Última hora

O que é o "precipício orçamental"?

Em leitura:

O que é o "precipício orçamental"?

Tamanho do texto Aa Aa

O Congresso e a administração norte-americana têm escassas semanas para evitar o chamado “fiscal cliff”, o “precipício orçamental”. A tensão é grande e as negociações anunciam-se difíceis entre republicanos e democratas.

Sem um acordo, a 1 de janeiro e de forma automática, os Estados Unidos vão cortar na despesa e aumentar os impostos, num total de 600 mil milhões de dólares. Uma soma que corresponde a 4,5% do PIB.

Uma das consequências é ver subir o desemprego de novo para os 9%. O consumo seria afetado e a economia arrastada para uma recessão.

Os democratas defendem uma subida dos impostos para os mais ricos, para investir na economia, cuja retoma é frágil. Robert Wolf, conselheiro de Obama, justifica: “O retorno de cada dólar gasto é quase o dobro. A construção foi um dos setores que mais empregos perdeu. Cada mil milhões de dólares gastos criam entre 25 e 30 mil empregos”.

A taxa de desemprego está nos 7,9% e o recuo tem sido muito lento.

Os republicanos querem também evitar o “precipício orçamental”, mas opõem-se ao aumento dos impostos para os mais ricos.