Última hora

Última hora

Austeridade ameaça orçamento da UE para 2013

Em leitura:

Austeridade ameaça orçamento da UE para 2013

Tamanho do texto Aa Aa

As negociações do próximo orçamento da União Europeia encontram-se num impasse, que ameaça mesmo levar à anulação da próxima cimeira europeia de 22 de novembro.

Uma reunião entre Parlamento Europeu, Comissão e ministros europeus terminou ontem, em Bruxelas, sem um acordo, depois da descoberta de um défice de 9 mil milhões de euros no orçamento deste ano.

A presidência cipriota da UE mostra-se, no entanto, otimista: “esperamos ainda chegar a um acordo até terça-feira à noite mas isso vai depender dos desenvolvimentos das próximas horas”, afirmou o vice-ministro dos assuntos europeus cipriota, Andreas Mavroyiannis.

O prazo para chegar a um consenso expira no dia 13 à meia-noite, podendo obrigar a comissão a reescrever a proposta (que tem que ser adotada até ao final do ano).

O Reino Unido ameaçou já vetar o aumento de 6,8% (9 mil milhões de euros) no orçamento para o próximo ano, proposto pela Comissão.

A chanceler Angela Merkel reuniu-se na quarta feira com Cameron, que parece não querer mudar de posição, pressionado pelo setor mais eurocético do seu partido.

Países como a França, Alemanha e Àustria opõem-se também a um aumento superior a 2,8% (cerca de 4 mil milhões de euros).

Fontes europeias admitiam ontem a possibilidade de poderem vir a cancelar a cimeira europeia prevista para o final do mês, onde deverá ser aprovado o novo orçamento.

A redução do financiamento da UE ameaça vários programas europeus como o Erasmus ou o Fundo Social Europeu.