Última hora

Última hora

Eslovénia vai às urnas à procura de um contrapeso à austeridade

Em leitura:

Eslovénia vai às urnas à procura de um contrapeso à austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

A Eslovénia vai hoje às urnas, na primeira volta das eleições presidenciais, longe dos tempos de “bom aluno” da adesão ao euro.
 
Cerca de 1,7 milhões de eleitores começaram a votar esta manhã para escolher o próximo chefe de estado, de entre três candidatos. 
 
As últimas sondagens davam uma larga vantagem ao presidente cessante, Danilo Turk, mas sem uma maioria que lhe permita evitar a segunda volta, no dia 2 de dezembro.
 
Face a uma crise bancária aguda, o aumento do desemprego e os rumores de um eventual pedido de resgate, o presidente independente e antigo diplomata na ONU é visto como um contrapeso à austeridade imposta pelo governo de centro-direita.
 
Em segundo lugar nas sondagens está o antigo primeiro-ministro social democrata, Borut Pahor, à frente do terceiro homem do sufrágio, Milan Zver, apoiado pelo atual governo conservador e que não deverá passar à segunda volta.
 
O sufrágio deverá, antes de mais, refletir o descontentamento da população com a política de austeridade do governo, na semana em que está agendada uma grande manifestação, em Liubliana, contra os cortes nos salários da função pública e a redução das prestações sociais.