Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

Cientistas de Nova Iorque estudam formigas inglesas
close share panel

Share this article

Twitter Facebook
| Partilhe este artigo
|

Na propriedade de Longshaw em Peak District, na Inglaterra, vive uma espécie animal enigmática -a formiga peluda do norte. É uma espécie ameaçada, que está a ser acompanhada pelos cientistas da Universidade de Nova Iorque.

Os cientistas colocaram recetores de rádio em mil formigas, para melhor perceber como comunicam entre si e como se movimentam por entre os ninhos. As formigas têm o tamanho da unha de uma pessoa adulta. Esta investigação, que vai durar três anos, não as vai magoar.

“O interessante é que as formigas, individualmente, são bastante estúpidas, mas juntas conseguem fazer coisas espantosas e ter comportamentos complexos. A chave é perceber as regras, muito simples, que se pode dar às formigas individuais e as coisas complexas que conseguem fazer juntas. Este equipamento deve dar mais informações, porque vamos perceber que esta formiga faz isto, a outra faz aquilo, e quando agem juntas acontece uma determinada coisa. Assim, conseguimos criar uma imagem”, explica o biólogo Sam Ellis.

Os investigadores vão examinar como as formigas comunicam no seio das colónias, que estão instaladas em ninhos ligados entre si por uma rede de estradas de formigas. Esperam assim não só compreender o comportamento das formigas, como também proteger melhor a espécie, o que pode, mais tarde, fazer com que saia da lista das espécies em perigo de extinção.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
| Partilhe este artigo
|