Última hora

Última hora

Justiça britânica liberta imã radical

Em leitura:

Justiça britânica liberta imã radical

Tamanho do texto Aa Aa

É um rude golpe para o governo de Londres: a justiça britânica concedeu a liberdade condicional a Abu Qatada, em tempos apontado como o líder espiritual da al-Qaida na Europa.

Qatada deixou a prisão esta terça-feira e fica obrigado a permanecer em casa durante 16 horas por dia. Para além de lhe ter sido colocada uma pulseira eletrónica, o jordano de 51 anos está proibido de aceder à internet e de contactar com certas pessoas.

A ministra do Interior foi ao parlamento manifestar o seu “profundo desacordo” com a decisão que devolve parte da liberdade a um homem “suspeito de terrorismo”. Theresa May anunciou que o Ministério Público vai recorrer da decisão.

Há 10 anos que Downing Street tenta extraditar o clérigo radical para a Jordânia, onde enfrenta acusações de terrorismo.

A justiça britânica considerou que Qatada pode ser torturado ou enfrentar acusações obtidas sob tortura, o que impede que tenha um julgamento justo na Jordânia.