Última hora

Última hora

Greve geral na Europa contra austeridade

Em leitura:

Greve geral na Europa contra austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

Espanha está a meio gás em mais um dia de greve geral, a segunda em menos de um ano. Uma greve que se estende a outros países da Europa como Portugal, Itália, Grécia e manifestações de solidariedade em França ou na Bélgica.

A jornada é organizada pela Confederação Europeia dos Sindicatos e mobiliza cerca de 40 organizações sindicais. Têm como lema «Pelo emprego e a solidariedade na Europa, não à austeridade».

Durante a madrugada as autoridades espanholas detiveram 32 pessoas. Registaram-se confrontos entre os piquetes de greve e polícias. Os espanhóis querem outras políticas.

“O governo espanhol está a adotar medidas de austeridade injustas que estão afetar aqueles que não têm culpa pela crise económica. Durante a crise as grandes empresas e os bancos estão a fazer muito dinheiro e têm muitos benefícios enquanto que os outros cidadãos estão a trabalhar e a viver de modo humilde”, reclama um manifestante.

“Eles têm de recuar e começar a criar políticas a pensar no povo e não apenas nos ricos. Têm de tomar medidas em relação aos bancos. Não podemos continuar a injetar dinheiro público nos bancos”, avisa uma espanhola.

Em Portugal a greve geral está a afetar, em especial os setores dos transportes, educação e saúde.

Dados da CGTP indicam uma adesão à greve geral superior a 90 por cento no turno da noite nos hospitais de Lamego, Covilhã, Litoral Alentejano, IPO do Porto e São José, em Lisboa

A Europa em luta contra a austeridade.