Última hora

Última hora

Greves paralisam transportes públicos na Europa

Em leitura:

Greves paralisam transportes públicos na Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Os efeitos da primeira greve geral coordenada na Península Ibérica fazem-se sentir em especial nos sistemas de transportes públicos.

Na gare de Atocha, em Madrid, e nas principais cidades espanholas comboios, metro, autocarros cumprem apenas os serviços mínimos. Mais de 600 voos foram cancelados.

Na Bélgica, respondeu-se ao apelo da Confederação Europeia de Sindicatos e o sistema ferroviário paralisou.

Para um representante sindical, “austeridade significa cortes nos serviços públicos. A austeridade conduz à recessão e agrava a crise”.

Em Portugal, o metro de Lisboa parou à meia-noite e só volta a circular amanhã.

À parte dos serviços mínimos obrigatórios, seja nos caminhos-de-ferro, nas estradas ou na água, os transportes públicos estão paralisados.

O tráfego aéreo também está a ser bastante perturbado. Só a TAP cancelou cerca de metade dos 360 voos previstos para hoje.