Última hora

Em leitura:

Japão dissolve parlamento e marca eleições antecipadas para 16 de dezembro


Japão

Japão dissolve parlamento e marca eleições antecipadas para 16 de dezembro

Como esperado e combinado, o primeiro-ministro japonês dissolveu a câmara baixa do parlamento depois do senado, controlado pela oposição, ter aprovado legislação para evitar um abismo fiscal.
 
Yoshihiko Noda cumpriu com a palavra e abriu caminho para eleições legislativas antecipadas que terão lugar no próximo dia 16 de dezembro e que, segundo as sondagens, vão devolver o poder aos conservadores.
 
O vencedor será o sétimo primeiro-ministro do Japão nos últimos seis anos. 
 
A oposição de direita, liderada pelo ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, bloqueava há meses no senado legislação fundamental, nomeadamente a que autoriza o Estado a emitir novas obrigações do Tesouro e só a promessa de eleições antecipadas é que permitiu resolver o diferendo.
 
O Partido Democrático do Japão, hoje chefiado por Noda, chegou ao poder pela primeira vez há 3 anos mas não conseguiu tirar o país do pântano económico que estagna o Japão há duas décadas. 
 
Pela frente, para além da questão económica, influenciada pelo envelhecimento da população e o desmembramento do tecido industrial, o futuro executivo japonês terá de encontrar a melhor forma de lidar com o poder crescente da China.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Gaza divide comunidade internacional