Última hora

Última hora

Egito chora a morte de 48 crianças numa colisão entre um autocarro e um comboio

Em leitura:

Egito chora a morte de 48 crianças numa colisão entre um autocarro e um comboio

Tamanho do texto Aa Aa

O Egito está de luto após a morte de 48 crianças, entre os quatro e os oito anos de idade, e dois adultos, na colisão entre um autocarro escolar e um comboio. Mais de 25 crianças ficaram também feridas.
 
O acidente ocorreu quando o autocarro escolar em que viajavam as crianças foi atingido por um comboio numa passagem de nível em Manfalut, perto de Assiut, a sul do Cairo.
 
Um acidente mais, no Egito – onde a insegurança rodoviária é um verdadeiro problema – que levou o ministro dos Transporte, Mohamed Rashad, a apresentar a demissão a Mohamed Mursi. Demissão que o presidente aceitou.
 
Aliás, o presidente já anunciou a abertura de um inquérito para apurar as causas do acidente e promete sentar no banco dos réus todos os responsáveis por este drama.
 
As informações sobre as suas causas são contraditórias. Testemunhas garantem que a cancela da passagem de nível estava levantada; outras, que estaria abaixada mas o condutor do autocarro, que também faleceu no acidente, não a terá respeitado. Há ainda quem ponha em causa o guarda da passagem de nível, que estaria a dormir e não terá baixado a cancela.