Última hora

Em leitura:

Primavera Árabe começa a atingir a Jordânia


Jordânia

Primavera Árabe começa a atingir a Jordânia

Terminaram em confrontos, as manifestações desta sexta-feira, na Jordânia. Até agora, a Jordânia tem sido poupada à onda de contestação que tem feito a Primavera Árabe de vários países da região.

Mas a recente decisão do governo de Amã, de aumentar o preço do gás em 54% e o preço dos produtos petrolíferos em 28%, trouxe para as ruas da capital e de outras cidades, vários milhares de manifestantes.

O governo de Amã está a braços com um défice orçamental de cinco mil milhares de dólares. Para o colmatar, na terça-feira, decidiu o aumento da energia.

Desde quarta-feira, que a Jordânia tem sido palco de manifestações que, segundo a polícia, fizeram um morto, 70 feridos e centena e meia de detidos.

Mas os apoiantes do rei Abdallah II também se manifestaram, nas ruas da capital. Perto do ministério do Interior, cerca de 200 manifestantes apoiantes do Rei, conseguiram mesmo impedir uma manifestação da oposição, com o apoio de cerca de dois mil polícias de choque.

Esta é a primeira vez que o Rei Abdallah II é diretamente contestado. “O povo quer a reforma do regime” e “Abaixo Abdallah” eram alguns dos slogans dos manifestantes.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Acidente de autocarro no Egito provoca 50 mortos, sobretudo crianças