Última hora

Última hora

Israel/Gaza: Medo instalado em ambos os lados da fronteira

Em leitura:

Israel/Gaza: Medo instalado em ambos os lados da fronteira

Tamanho do texto Aa Aa

Desde o início das agressões mútuas, a vida dos habitantes de ambos os lados da fronteira israelo-palestiniana tem um denominador comum: o medo

Uma mãe palestiniana que habita no bairro de Alzeitoun, nas imediações da cidade de Gaza, está completamente desorientada:

“Quando os bombardeamentos começaram os nossos vizinhos foram-se embora. Não sei para onde vá. Em último recurso vou para casa do meu irmão, mas ele já lá tem três genros. Estão todos a viver num apartamento de uma assoalhada. Não sei para onde ir. Estou à espera que a escola abra como abrigo para ir para lá”.

Em Ashkelon, do outro lado da fronteira, ao som das sirenes Josiane, uma franco israelita a viver naquela cidade há seis anos, faz por acalmar os familiares em França.

“Não devemos ceder ao medo nem ao pânico. Devemos ficar calmos para poder gerir a situação, e não adoecer depois”, disse.

Apesar de realidades completamente distintas para palestinianos e israelitas, o medo, controlado ou não, instalou-se no quotidiano das pessoas.