Última hora

Última hora

Obama foi ao Myanmar apoiar as reformas políticas do regime

Em leitura:

Obama foi ao Myanmar apoiar as reformas políticas do regime

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama está de visita à antiga Birmânia, tornando-se o primeiro-presidente norte-americano a visitar o país, agora designado Myanmar.

É a forma de Washington mostrar que incentiva as reformas que o regime militar tem vindo a implementar, como a eleição que permitiu à lider da oposição, Aung San Suu Kyi, um lugar no parlamento; a libertação de centenas de prisioneiros e as negociações com os grupos rebeldes das minorias étnicas.

Ao receber Obama em casa, Suu Kyi aproveitou para lembrar que o caminho para a democracia é ainda longo:
“O mais difícil em qualquer transição é pensarmos que o sucesso está garantido. Temos que ter cuidado para não nos deixarmos levar pela miragem do sucesso, temos que trabalhar para um genuíno sucesso para o nosso povo e para a amizade entre os dois países”.

Obama, por seu turno, indicou as metas a alcançar na perspetiva do governo americano:
“O nosso objetivo é apoiar este caminho para a democratização. Isto inclui a construção de instituições governativas credíveis, estabelecer um estado de direito, acabar com os conflitos étnicos e garantir que o povo deste país terá acesso a uma melhor educação, cuidados de saúde e oportunidades económicas”.

Obama encontrou Augn San Suu Kyi logo a seguir ao encontro com o presidente Thein Sein, um antigo membro da junta militar, responsável pela abertura do regime desde que chegou à presidência, em março de 2011.