Última hora

Última hora

Líder do Hamas no exílio diz que trégua é uma vitória sobre Israel

Em leitura:

Líder do Hamas no exílio diz que trégua é uma vitória sobre Israel

Tamanho do texto Aa Aa

O líder do Hamas no exílio defende que o movimento palestiniano conseguiu “impor as suas condições a Israel” nas negociações do cessar-fogo.
 
Em conferência de imprensa no Cairo, Khaled Mechaal, disse também que o Estado hebraico “não atingiu os objetivos” que pretendia com a ofensiva à Faixa de Gaza, que o líder do Hamas classificou com uma “agressão traiçoeira”, que “obrigou o povo palestiniano “a defender-se”. Mechaal afirmou que “depois de oito dias”, os israelitas “foram obrigados a sucumbir às condições e exigências da resistência”.
 
Mechaal saudou ainda “o papel do Irão, que armou” os grupos palestinianos.
 
Também presente na capital egípcia, o “número dois” da Jihad Islâmica, Ziad Nakhla, explicou que “a delegação falou em nome do povo palestiniano, que apoiava a resistência. As delegações da Jihad Islâmica e do Hamas funcionaram como representantes do povo palestiniano, na capacidade para negociar e defender a causa palestiniana no terreno”.
 
O correspondente da euronews, Mohammed Shaikhibrahim, lembra que “depois de oito dias de ataques militares entre Israel e as fações palestinianas em Gaza, os esforços diplomáticos internacionais conseguiram obter uma trégua, sob a égide do Egito. Um cessar-fogo considerado pelo Hamas e pelas fações palestinianas como uma vitória, uma lição para Israel e uma nova fase na remodelação do equilíbrio de poderes no Médio Oriente”.