Última hora

Última hora

Orçamento comunitário: mais uma prova de fogo

Em leitura:

Orçamento comunitário: mais uma prova de fogo

Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira sobre o Orçamento plurianual da União Europeia promete reforçar as divergências no seio dos 27.

O Reino Unido, um dos principais contribuintes, defende uma maior austeridade a nível comunitário e ameaça vetar um eventual compromisso

“Não estou de todo contente. Estas negociações são muito importantes, sobretudo, porque em Inglaterra estamos cortar nos gastos públicos. Seria, portanto, errado aprovar uma proposta que aumenta as despesas da União Europeia. Vamos bater-nos por um acordo que beneficie os contribuintes britânicos e europeus, e para manter aceso o debate” afirma o primeiro-ministro britânico, David Cameron.

Um debate que está a incendiar os ânimos em Inglaterra, mas não só. A proposta de orçamento entre 2014 e 2020 apresentada pelo Conselho Europeu prevê cortes de 80 mil milhões de euros, o que implica perda de fundos para países como Portugal. O consenso adivinha-se, portanto, difícil.

Reunidos em Bruxelas, os chefes de Estado e de governo europeus têm até esta sexta-feira para chegar a um acordo por unanimidade.

Em jogo está também a credibilidade do projeto europeu. Depois do Eurogrupo ter falhado o acordo para a atribuição de uma nova tranche de ajuda financeira à Grécia, os líderes europeus precisam de enviar uma mensagem aos mercados de estabilidade e de coesão.