Última hora

Última hora

Aldeia catalã de Gallifa declara "independência" fiscal

Em leitura:

Aldeia catalã de Gallifa declara "independência" fiscal

Aldeia catalã de Gallifa declara "independência" fiscal
Tamanho do texto Aa Aa

Uma pequena aldeia catalã não esperou, nem pelas eleições de domingo, nem por um eventual referendo à independência, para declarar a “insubmissão fiscal”.

Desde outubro, que Gallifa, governada por um partido independentista, decidiu deixar de pagar os impostos a Madrid, preferindo entregá-los a Barcelona.

Um gesto antes de mais simbólico, como reconhece o presidente da câmara.

“Este gesto tem por agora pouco efeito pois o governo catalão vai enviar o nosso dinheiro dos impostos para Madrid. Nós protegemos a cultura catalã e os nosso direitos. A criação de um estado independente vai contribuir à saída da crise. A crise na Catalunha depende antes de mais da nossa dependência de Espanha”.

O envio dos 1660 euros de impostos para Barcelona foi acompanhado de uma declaração de Gallifa como, “território livre e independente da Catalunha”.

“Se não formos poucos, se as pessoas e os empresários de outras aldeias se juntarem a nós podemos criar uma pressão que leve o governo catalão a mudar e a não enviar o dinheiro para os cofres de espanha, mantendo o nosso dinheiro na nossa terra”.

“É uma decisão ousada, pois arriscamo-nos a ser alvo de sanções, de inspeções, etc. Mas estou contente que fomos os primeiros a tomar esta decisão”.

Cerca de uma centena de municípios catalães já decidiram declarar a independência, mas a pequena aldeia de 200 habitantes é a primeira a declarar a “soberania fiscal” face a Madrid. Um dos temas que mais enerva os independentistas da região.