Última hora

Última hora

"Black Friday" negro apenas para trabalhadores da Walmart

Em leitura:

"Black Friday" negro apenas para trabalhadores da Walmart

Tamanho do texto Aa Aa

Uma sexta-feira de início dos saldos de natal nos Estados Unidos, “negra” apenas para os trabalhadores da cadeia comercial Walmart.

O tradicional “Black Friday” foi marcado por várias manifestações de funcionários da cadeia de supermercados, em mais de uma centena de cidades do país, para exigir melhores condições de trabalho.

Mas, os protestos que abalam o maior patrão do país não parecem abalar a confiança dos analistas numa retoma da economia norte-americana, graças às promoções de natal.

Os consumidores parecem estar de acordo.

“Eu encontrei boas pechinchas. Excelente, adoro, adoro”.

“Ainda não comprei nada para o natal, só umas coisas para mim”.

O responsável da cadeia de lojas de brinquedos Toys R Us, Jerry Storch, mostra-se igualmente otimista, apesar das previsões de vendas serem inferiores às de 2011.

“Bem nós sabemos que, em épocas de crescimento como em épocas de recessão, a última coisa em que os pais poupam é nas prendas para os filhos. Mesmo durante o período mais difícil da recessão de 2008 as nossas vendas aumentaram durante as férias e temos o sentimento de que o setor dos brinquedos é pouco afetado pela situação económica do país”.

As vendas de Novembro e Dezembro são um termómetro essencial para a economia norte-americana, representando 40% dos rendimentos anuais do setor retalhista.

Algumas lojas não hesitaram em adiantar as promoções de “Black Friday”, para contrariar a previsão de uma corrida aos saldos com menos fôlego do que no ano passado.