Última hora

Última hora

Cimeira da UE falha acordo e Cameron ganha primeiro round

Em leitura:

Cimeira da UE falha acordo e Cameron ganha primeiro round

Tamanho do texto Aa Aa

Mais uma cimeira falhada a juntar ao longo currículo de reuniões dos 27 líderes da UE que acabam sem consenso.

Dois dias de diálogo não permitiram definir o montante do orçamento plurianual para 2014-2020, mas o presidente do Conselho não deu tudo por perdido.

“As negociações bilaterais de ontem e a discussão construtiva no âmbito do Conselho Europeu mostram um grau suficiente de potencial convergência para chegar a um possível acordo no início do próximo ano. Devemos ser capazes de superar as divergências existentes até lá”, disse German van Rompoy.

O primeiro-ministro britânico tinha prometido e cumpriu: David Cameron não aceitou a segunda proposta saída da cimeira, porque continuava a prever cortes de apenas 80 mil milhões de euros face ao documento da Comissão Europeia.

“Não vamos ser duros com os orçamentos nacionais e depois vir aqui assinar grandes aumentos da despesa europeia. Face a um orçamento de cerca de um bilião de euros, é simplesmente inaceitável andar a regatear, tirando dinheiro de um tópico do orçamento para outro. Precisamos de cortar nas despesas insustentáveis”, afirmou Cameron.

O primeiro-ministro britânico tem a seu lado a chanceler alemã, Angela Merkel e outros países do norte da Europa, que defendem austeridade.

Do outro lado da barricada, está o presidente da França, François Hollande, que lidera o grupo da coesão e de maior investimento, a que pertence nomeadamente Portugal, Itália, Espanha e países do leste europeu.