Última hora

Última hora

Ucrânia: Celebrações do 8º aniversário da revolução laranja terminam com detenções

Em leitura:

Ucrânia: Celebrações do 8º aniversário da revolução laranja terminam com detenções

Tamanho do texto Aa Aa

O grito “revolução” voltou a ecoar pela praça da independência em Kiev, 8 anos depois da revolução laranja, mas quando a polícia começou a proceder a detenções, a multidão clamou “bandidos”.

“A Ucrânia está a ser destruída”, foi umas das frases mais escutadas neste dia de celebração, transformado em protesto de muitos dos que fizeram a revolução e estão hoje na oposição.

Um manifestante lamentou que “as autoridades tenham medo que demonstração pacífica pudesse, uma vez mais, transformar-se num protesto grave”.

Pela primeira vez, desde 2005, o dia 22 de novembro não foi feriado. O presidente Victor Ianukovich mudou o dia da Liberdade para 22 de janeiro.

Desde a prisão, a principal figura da oposição, Iulia Timoshenko alertou para a necessidade de “lutar” e “defender” a “liberdade” conquistada “naquele inesquecível outono de 2004”.

A corrupção continua a ser o principal entrave à implementação de uma verdadeira democracia na Ucrânia, afirmam os analistas e, 8 anos depois, os media estão com os olhos postos em outros pontos do globo.