Última hora

Última hora

A esquerda italiana vai às urnas

Em leitura:

A esquerda italiana vai às urnas

Tamanho do texto Aa Aa

O eleitorado de esquerda, em Itália, vai hoje às urnas para escolher o candidato às próximas legistativas previstas para a Primavera.

O favorito parece ser Pireluigi Bersani, líder do Partido Democratico a quem as sondagens atribuem cerca de 50% das intenções de voto.

No entanto terá de defrontar-se com cinco outros candidatos também na corrida à liderança da coligação centro esquerda que poderá dirigir o governo na próxima legislatura.

Um dos seus principais rivais é Mateo Renzi, 37 anos, presidente da câmara de Florença e admirador de Barack Obama, conta com 37% das intenções de voto, é já uma estrela em asce nção dentro do partido.

Da região de Pouilles o governador Nichi Vendola, de 54 anos, surge em terceira posição e é considerado o mais extremistas dentro da esquerda e um feroz crítico das políticas de Mário Monti.

Os dois últimos candidatos apresentam-se com poucas possibilidades, trata-se de Laura Pupato, a única mulher na corrida e Bruno Tabacci de 66 anso, antigo parlamentar democrata cristão favorável a Monti.

Se o vencedor não conseguir obter a maioria absoluta um segundo escurtínio terá de ser organizado no dia dois de dezembro.