Última hora

Última hora

Vitória sem maioria absoluta dificulta projeto de independência de centro-direita na Catalunha

Em leitura:

Vitória sem maioria absoluta dificulta projeto de independência de centro-direita na Catalunha

Tamanho do texto Aa Aa

Vitória com sabor amargo para o líder dos nacionalistas de centro-direita nas eleições regionais da Catalunha.

A formação de Artur Mas venceu o escrutínio mas, com os 50 assentos obtidos, perdeu 12 deputados e ficou longe da maioria absoluta pretendida para dar legitimidade ao partido Convergência e União nas negociações com Madrid do referendo sobre a soberania da região espanhola.

Tentando manter um tom positivo, o líder nacionalista disse aos apoiantes que, “mesmo se não foi obtida a maioria excecional pretendida para avançar, mesmo se são as piores condições para celebrar estas eleições, há um programa claro e é uma vitória. [O partido] obteve mais do dobro de assentos que a segunda força política”.

Para manter o projeto do referendo, Mas deverá em primeira instância procurar uma difícil aliança com os independentistas da Esquerda Republicana da Catalunha. A formação de Oriol Junqueras obteve 21 assentos – mais do dobro que em 2010 – passando de quinta para segunda força política catalã.

Apesar das formações que defendem a autonomia continuarem a dominar o Parlamento regional, a líder catalã do Partido Popular – formação no poder em Madrid – considera que “os independentistas falharam, porque existem hoje menos deputados independentistas do que há dois anos. Foi isso que Artur Mas conseguiu”.

Os populares elegeram 19 deputados, mais um do que em 2010, constituindo a quarta força política da região, atrás dos socialistas catalães, com 20 assentos.