Última hora

Última hora

Corpo de Arafat voltou a ser sepultado

Em leitura:

Corpo de Arafat voltou a ser sepultado

Tamanho do texto Aa Aa

 
O cadáver de Yasser Arafat voltou a ser sepultado após ter sido exumado hoje para determinar se o líder histórico da Organização para a Libertação da Palestina foi ou não assassinado em 2004.
 
O anúncio dos resultados, no entanto, poderá tardar vários meses a ser conhecido.
 
Amostras distintas foram confiadas a equipas de peritos franceses, suíços e russos que irão procurar indícios de um eventual envenenamento. Um inquérito por assassinato foi aberto em agosto em França, depois de um instituto suíço ter descoberto traços de polónio em bens pessoais de Arafat disponibilizados pela viúva.
 
Se nem todos os palestinianos estão de acordo quanto à exumação, a maioria acredita que o líder histórico foi assassinado.
 
Uma habitante de Ramallah diz que “concorda com a exumação, porque Arafat não morreu de causas naturais e é preciso apurar as causas”.
 
Outro residente explica que se opôs “à decisão de exumar o corpo” porque, segundo ele, “já se sabe que Arafat foi envenenado. O que é preciso, não é examinar o corpo, mas encontrar o assassino”.
 
Arafat morreu em novembro de 2004 num hospital militar dos arredores de Paris, para o qual tinha sido transportado de urgência um mês antes. A comissão palestiniana que acompanha o inquérito aponta o dedo a Israel, que nega qualquer envolvimento.